Advogado que assinou pedido de investigação de Sérgio Moro é morto em Curitiba

Advogado que assinou pedido de investigação de Sérgio Moro é morto em Curitiba

Inicialmente, é relevante citar que caberá a Polícia de Curitiba-PR avaliar a real motivação do crime e se há ou não algum envolvimento político no crime.

O Fato é que um dos advogados que pediram quebra de sigilo de Sérgio Moro veio a ser morto em uma loja de conveniência de um Posto de Gasolina de Curitiba. Junto com ele outro homem, também, foi morto.

A Identificação das vítimas

A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) confirmou na noite desta quinta-feira (11) a identificação das vítimas de um tiroteio dentro de uma loja conveniência de um posto de combustível em Curitiba. Os dois homens foram mortos por dois atiradores, que contaram com o apoio de no mínimo mais uma pessoa para cometer o crime. Os suspeitos fugiram.

As vítimas são o advogado Igor Martinho Kalluf, 40 anos e Henrique Mendes Neto.

A Divisão de Homicídios esteve no local e conversou com várias pessoas que estavam na conveniência. Esta é localizada na Rua Vicente Machado esquina com Rua Brigadeiro Franco.

Um dos envolvidos já foi preso pela Polícia curitibana. Ela busca ainda informações sobre outros três homens suspeitos de estarem envolvidos no crime.

O advogado Igor Kalluf era sócio em um restaurante de comida Árabe no bairro Batel em Curitiba. Ele deixou dois filhos adolescentes.

Igor (esquerda) e Henrique (direita)

Neto era grande amigo do advogado e trabalhou em alguns restaurantes de Curitiba. Nas horas vagas, o hobby de Neto era compor músicas com os amigos. Neto teria sido assassinado apenas por estar no lugar errado e na hora errada.

A suposta relação com Sérgio Moro

Kalluf foi um dos doze advogados do coletivo Advogados Pela Democracia a assinar um pedido de investigação do então ministro e ex-juiz Sérgio Moro, à então Procuradora Geral da República, Raquel Dodge.

O pedido recebeu fundamentação através do texto do portal The Intercept, que foram publicados supostos diálogos entre Moro e outros membros da força tarefa da Operação Lava Jato.

Uma testemunha revelou que a execução ocorreu durante a passagem de uma procissão em comemoração ao feriado de Corpus Christi.

Assista ao vídeo de como se deu o crime:

O Jornalista Oswaldo Eustáquio publicou em sua conta no Twitter, sobre o caso:

Oswaldo Eustáquio (@oswaldojor)· Pauta bomba: O advogado Igor Martinho Kalluf que entrou com ação crime contra Sérgio Moro solicitando quebra de sigilo do ex-ministro foi misteriosamente executado no centro de Curitiba na tarde de hoje. Essa notícia não vai sair no Antagonista.

Fonte: Polícia 190 e RIC Mais Paraná

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *